Medida tem apoio do CRMV/BA
                                                                                               (Foto: site da Alba)
15 de abril de 2020

Com a pandemia da Covid-19, causada pelo coronavírus SARS-Cov-2, os deputados baianos estão realizando as sessões ordinárias e extraordinárias de modo virtual. A mudança de rotina não atrapalha as expectativas do deputado estadual Tiago Correia (PSDB), que espera que a Mesa Diretora da casa possa enviar logo o seu Projeto de Indicação para a apreciação do governador Rui Costa.

No Projeto, Correia propõe a ampliação do número dos oficiais médicos-veterinários na Polícia Militar do Estado (PMBA) nos próximos concursos e a criação desse cargo na Polícia Civil e no Corpo de Bombeiros. Das forças policiais da Bahia, hoje, apenas a PMBA tem o cargo de oficial médico-veterinário nos quadros de saúde permanente da Instituição.

Médico veterinário formado pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), o parlamentar tem clareza sobre a importância desses profissionais “é de extrema relevância, não apenas para a abordagem e manejo dos animais recolhidos em estradas e zona urbana, mas também para a fiscalização do transporte de cargas de produtos de origem animal e animais silvestres, no apoio às fiscalizações da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), além do acompanhamento clínico dos animais dos canis das polícias e dos bombeiros e do cavalos da polícia montada”, enumera o deputado.

Capacitado
A preocupação dele vai além dos cuidados com os animais “o médico-veterinário é capacitado para cuidar da saúde única, composta pelas saúdes ambiental, animal e humana. O médico-veterinário proporciona essa interação combatendo zoonoses, realizando a inspeção de produtos animais, promovendo a interação da produção animal com a natureza, citando apenas alguns exemplos”, afirma enfaticamente.

Diversos segmentos foram ouvidos durante a construção do documento. O presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (CRMV/BA), Altair Santana de Oliveira, que participou com sugestões na elaboração do texto, torce pela anuência do governador “a aprovação deste Projeto corrige um erro de muitos anos no quadro de profissionais dessas importantes instituições públicas, pois oficializa o que já existe de forma oficiosa, garantindo aos médicos-veterinários da PM e Corpo de Bombeiros participação como uma das suas carreiras profissionais. Garantir a participação e a contribuição efetiva dos médicos-veterinários na saúde do efetivo Militar, seja zelando pela qualidade e inocuidade dos alimentos de origem animal, seja garantindo a saúde de cães e dos equídeos, seja no controle de zoonoses ou até mesmo na perícia investigativa, é indispensável.”

Para o professor da Ufba e diretor do CRMV/BA, Rodrigo Bittencourt, é uma “Iniciativa importante do Deputado. Primeiro que um oficial Médico- Veterinário, com toda sua expertise e amplitude de conhecimento, sobre os aspectos gerais da saúde única, pode contribuir de forma sem igual para com a Corporação e em favor da Sociedade, em diferentes frentes. Em segundo lugar é uma forma de prestigiar os médicos-veterinários que lá já estão, contribuindo com seu conhecimento, embora sem o devido reconhecimento e valoração”, analisa.

Déficit

                                                                          Desfile de 07 de setembro de 2019- Álbum pessoal
Trabalhando há vinte e cinco anos no Quadro de Oficiais de Saúde (QOS) da PMBA, o Major QOS/VET PM, Wilson Gustavo, hoje é Chefe da Formação Veterinária da Cavalaria. Ele vê o Projeto com entusiasmo e justifica “hoje há um déficit de profissionais de Medicina Veterinária. No último concurso, há cerca de 25 anos, ingressaram três profissionais. Um foi para a reserva e restam apenas eu, na Cavalaria e Capitão PM Déocles Teixeira no Canil do Batalhão de Choque, e em cerca de dois anos estaremos saindo também”, contabiliza o Major.

Perguntando sobre qual o número mínimo de médicos-veterinários que deveria ingressar em um próximo concurso, ele explica “são necessários 06 na cavalaria – sendo dois para Salvador, dois para Feira de Santana e dois para Itabuna-, dois para o canil do batalhão de choque, dois para o canil do batalhão de guarda em Mata Escura, ou seja, de imediato, dez profissionais”.

Mas além desses, há também a demanda da Polícia Rodoviária Estadual, que ao lidar com animais como cavalos na pista, lembra o Major, recorre às instruções da Cavalaria da PMBA.

                                                 Cavalaria da PMBA em Ondina – Carnaval 2020. Foto de Álbum pessoal

Sobre o deputado:


Tiago Correia é natural de Vitória da Conquista. Cursou Medicina Veterinária e depois especialização em Administração na Universidade Federal da Bahia. Em 2013 se elegeu como vereador em Salvador sendo reeleito em 2017. Em 2019 assumiu como deputado estadual após o licenciamento de Léo Prates, atual secretário de saúde do município.
Em setembro de 2019 conseguiu no plenário a aprovação do Projeto de Lei nº 23.230/2019, que limita em 20% as aulas na modalidade a distância nos cursos de saúde na Bahia, uma demanda do CRMV/BA.

Ascom CRMV/BA, 15 de abril de 2020.

Fotos: cedidas pelo Major Wilson Gustavo (de álbum pessoal), pela Dra. Vera Lúcia Silva (capa), retirada do site da Alba e do álbum dos 50 anos do CRMV/BA

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *