A Associação Brasileira de Proteína Animal  (ABPA) encaminhou na quinta-feira (28 de junho), o ofício ABPA nº 246/2018 ao Ministro Blairo Maggi, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

No documento, os representantes da  avicultura e da suinocultura brasileiras pedem que o MAPA esclareça a população sobre as falsas notícias veiculadas em um vídeo gravado por uma consumidora de Petrópolis, no qual há afirmações que existem ovos feitos de matéria plástica no mercados do país.

No vídeo, é mostrada a consistência da clara do produto, já liquida, e a película que envolve o ovo, muito espessa, como fundamentos para afirmar que o ovo não seria natural no entendimento dela.  Na matéria do G1 sobre o boato, a coordenadora do laboratório da Vigilância Sanitária do Rio, Roberta Ribeiro,  explicou que isso ocorre com todo ovo que envelhece:  a clara fica mais aguada e a casca sendo porosa, ressaca a membrana interna.

A matéria esclareceu ainda que o Brasil não importa ovos da China e que a empresa mostrada no vídeo da consumidora fluminense vai tomar medidas judiciais contra os autores do boato.

Veja o ofício da ABPA  em PDF.

Ascom CRMV/BA, 29 de junho de 2018

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.