Atentos à saúde animal, à sanidade vegetal e à saúde das pessoas e do meio-ambiente, médicos-veterinários e engenheiros agrônomos da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), se reuniram com o Presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (CRMV/BA), Altair Santana de Oliveira.  O vice-presidente do Regional baiano, Lúcio Leopoldo Aragão da Silva, também esteve presente.

Fiscais Estaduais Agropecuários (FEA), eles explicaram que a Bahia era dividida em 17 coordenadorias regionais e que a estrutura da Adab está se modificando em obediência a Lei nº14.032 de 18 de dezembro de 2018 e ao Decreto nº 19.004 de 05 de abril de 2019.

Reestruturação

O Decreto modifica toda a estrutura da Adab e altera a composição do Conselho de Defesa Agropecuário (Conagro), com previsão de um representante do CRMV/BA entre os conselheiros.

Com os novos documentos legais, o estado vai contar com 27 Territórios de Identidade, com Gerências Territoriais de Defesa Sanitária e Inspeção Animal, sob a responsabilidade de  médico-veterinário e Gerências Territoriais de Defesa Sanitária e Inspeção Vegetal, sob a responsabilidade de engenheiro-agrônomo.

Além de visitar o CRMV/BA, os FEA anunciaram que também iriam ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-Ba) para conversar sobre a implantação.

Ex-diretor da Adab, o presidente do CRMV/BA reafirma “o valor da Defesa agropecuária para a preservação do patrimônio agropecuário, para a qualidade e inocuidade dos produtos de origem animal e vegetal, para a sanidade agropecuária, para a saúde humana, a preservação do meio ambiente e para a economia do estado”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.