A Academia Baiana de Medicina Veterinária, (Abamev),  sociedade civil, cultural, científica e social sem fins lucrativos, divulgou uma Laudatio em memória da trajetória pessoal e profissional do professor Heitor Dourado Portella Póvoas, falecido no dia 20 de fevereiro de 2022.

Laudatio é uma expressão latina que significa algo próximo a ‘discurso elogioso’.

Para ler a peça clique aqui ou se preferir veja transcrita abaixo.

L A U D A T I O

HEITOR DOURADO PORTELLA PÓVOAS
☼ 19 de maio de 1933.
† 20 de fevereiro de 2022.

 

Por
Eliel Judson Duarte de Pinheiro
Acadêmico Titular Fundador da Academia Baiana de Medicina Veterinária.
José Carlos de Andrade Moura
Acadêmico Titular da Academia Baiana de Medicina Veterinária.
Fulvia Karine Santana Santos
Professora de Anatomia Animal da União Metropolitana de Educação e Cultura – UNIME.

O Professor Heitor Dourado Portella Póvoas, nasceu na Cidade de Salvador no dia 19 de maio de 1933. Filho de Zalther Freire Póvoas e de Augusta Dourado Póvoas. Diplomou-se na Escola de Medicina Veterinária da Bahia no dia 19 de dezembro de 1959, após brilhante trajetória acadêmica, sendo o laureado da sua turma – tradição da Escola naquela época. Ainda estudante, estagiou no Matadouro Municipal de Salvador, entrando para o Serviço Público Municipal em 1960, prestando serviços à Petrobrás, assistindo à criação de bovinos, suínos e aves daquela empresa.

Na Prefeitura de Salvador atuou na Secretaria de Saúde, como Inspetor Sanitário, Assessor para assuntos relacionados a produtos de origem animal, Chefe de Gabinete do Secretário de Saúde (1965), Diretor da Divisão de Ação Social (1968) e Chefe da Seção de Educação Social. Requisitado pelo governo do Estado da Bahia à Prefeitura de Salvador, prestou eficientes serviços ao Instituto Biológico da Bahia, onde foi Chefe de Gabinete do Diretor Geral e Gerente de Defesa Sanitária Animal (1990 e 1991).

No exercício profissional, tornou-se especialista em avicultura prestando serviços profissionais a várias empresas como a Nutribahia – Comércio e Indústria de Rações Ltda.,  Capebi – Companhia Agropecuária do Vale do Inhambupe, Ciasa – Comercial e Industrial, Capemba Proteína Animal Ltda. e Diretor Superintendente da Granja Augusta durante dez anos.

Pelo aplicado desempenho quando estudante, foi convidado para ser Assistente da Cadeira de Anatomia Descritiva pelo professor Osvaldo Alves de Carvalho, ingressando na Escola de Medicina Veterinária da Bahia em 12 de fevereiro de 1960, vindo a aposentar-se como Professor Adjunto em 9 de novembro de 1989.

Como docente demonstrou qualidades didáticas invejáveis, participando de bancas examinadoras e proferindo palestras, que despertavam a atenção e o interesse de todos. No Departamento de Anatomia da Escola de Medicina Veterinária da Universidade Federal da Bahia, ministrou aulas em todas as disciplinas inclusive Anatomia das Aves, vindo a ser o seu chefe em três mandatos, 1979,1983 e 1987.

O professor Heitor deu sua contribuição voluntária ao setor de Avicultura do Departamento de Produção Animal da mesma Escola, nos anos de 1978,1979 e 1983, deixando excelente impressão ao alunado pelo seu profundo conhecimento da matéria.

Colaborou com o projeto e construção do Centro de Criação de Animais de Laboratório da Universidade Federal da Bahia, sendo um dos seus Diretores.

Foi Professor do Curso de Medicina Veterinária da União Metropolitana de Educação e Cultura (UNIME), onde ingressou em 2002, em decorrência do convite formulado pelo Professor Eliel Judson Duarte de Pinheiro – Coordenador do Curso, permanecendo em atividade até 2016. Na UNIME supervisionou as atividades do Laboratório de Anatomia Animal, desenvolvendo um significativo Projeto Acadêmico de elevada qualidade técnica, essencial à boa formação profissional e que projetou o setor de Anatomia Animal além das fronteiras do estado da Bahia, como uma referência no cenário Nacional e um exemplo entre os seus congêneres no Brasil.

Sob sua liderança foram preparadas mais de 1000 peças anatômicas de grande relevância científica e uma exposição permanente de animais taxidermizados de que resultou a organização de um Museu de Anatomia Animal que se constituiu em um equipamento de primeira grandeza e visita obrigatória de cientistas, pesquisadores, educadores e profissionais de diferentes áreas do conhecimento, máxime da Medicina Veterinária, que não escondiam o seu entusiasmo com o trabalho, a organização , a qualidade das peças expostas, e principalmente a  extrema dedicação e o amor com que tudo foi construído.

Os alunos lhe devotavam muita admiração, respeito e carinho e eram presença constante no Laboratório de Anatomia, onde além dos conhecimentos técnicos recebiam ensinamentos e orientação para a vida.

O Laboratório foi um grande difusor da Anatomia Animal e da Medicina Veterinária,
eis que, recebia quase que semanalmente a visita de grupos de alunos do ensino fundamental e médio de Instituições Educacionais, localizadas em Lauro de Freitas e nos municípios vizinhos, que se encantavam com a estrutura, a organização, a riqueza e apresentação comentada do acervo.

O Professor honrou e dignificou a docência como um educador de escol e o seu trabalho, em conjunto com os colaboradores do Laboratório e os demais e ilustres Professores que integraram a sua equipe, difundiu e projetou a Anatomia Veterinária no âmbito da UNIME e da sociedade.

Ocupou a Cadeira Nº 15 da Academia Baiana de Medicina Veterinária por 21 anos,
onde prestou relevantes serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.