Durante a 356ª Sessão Plenária Ordinária, realizada na quarta-feira (23), em Belém, capital do Pará, a Diretoria Executiva e os conselheiros do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) aprovaram, por unanimidade, a nova resolução que especifica o campo de atividade do zootecnista. A proposta foi uma iniciativa da Comissão Nacional de Educação em Zootecnia (CNEZ/CFMV) para atualizar a Resolução CFMV nº 619, de 1994. Antes de ser submetida à análise em plenária, a minuta passou pela avaliação da Câmara Técnica de Zootecnia (CTZ/CFMV) e dos 27 regionais.

“Por lei, cabe ao CFMV regulamentar as atividades veterinárias e zootécnicas de acordo com a formação profissional e disciplinar o alcance de atuação em cada área”, afirmou o presidente do Conselho Federal, Francisco Cavalcanti. “Trabalhamos sempre considerando a necessidade de modernização, o respeito à legislação vigente, inclusive de outras profissões, e a missão maior de garantir serviços de qualidade à sociedade”, reforçou.

Atualmente, 19,4 mil zootecnistas estão inscritos no Sistema CFMV/CRMVs, dos quais 9,5 mil estão atuantes. A nova resolução ratifica a fiscalização prevista nas leis nº 5.517/1968 e nº 5.550/1968 e vincula obrigatoriedade de inscrição do zootecnista no regional do estado de atuação ao exercício legal da profissão.

Assessoria de Comunicação do CFMV

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.