A presidente do CRMV/BA,  MV Ana Elisa Almeida e a superintendente da Autarquia, Zoot. Isa Porto, estiveram na Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura, SEAGRI,  no Centro Administrativo da Bahia.  Elas  compareceram à cerimônia de apresentação do Projeto do Censo Agropecuária 2017.

Na solenidade estiveram presentes vereadores, prefeitos, deputados estaduais, representantes dos orgãos ligados à pecuária, à defesa animal, meio ambiente e ativistas sociais.

O 10º  Censo Agropecuário brasileiro  está previsto para ser realizado a partir do mês de outubro e tem duração estimada em cinco meses

O IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística espera cumprir a meta de 5 milhões de propriedades visitadas em todo o território nacional.

Com este levantamento, o IBGE deseja obter informações como área, produção, irrigação, situação social dos trabalhadores  e  uso de agrotóxicos, por exemplo.

A edição 2017 vai ter menos perguntas e menos entrevistadores que o último ano, pois teve um corte de mais de 50% do orçamento.

Os resultados serão aproveitados para o banco de dados do Cadastro de estabelecimentos agropecuários e do Sistema Nacional de Pesquisas Agropecuárias.

Com quase 20 anos de experiência na agropecuária leiteira, a zootecnista Isa Porto afirma que “para a agropecuária é fundamental um censo porque vai mapear os indicadores para  melhor atender  as exigências das atividades rurais  e direcionar as políticas públicas e privadas”.

Adesão na Bahia

“Os médicos veterinários e zootecnistas baianos estão cientes da importância do censo”, acredita a presidente do CRMV/BA, MV Ana Elisa Almeida. Para a edição  2017 ser um sucesso, ela  pede que todos os profissionais baianos se engajem, “explicando para os produtores rurais  a relevância da pesquisa, para  que eles abram suas propriedades para o IBGE, prestando informações corretas”.

 

Fonte: Portal Brasil, Seagri.

Ascom CRMV/BA, 28 julho de 2017

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.