Fiscal Alex Ramos, do CRMV/BA em ação durante a 40ª FPI (Foto gentilmente cedida por Luis Teles).

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia, CRMV/BA, esteve atuante na 40ª FPI, Fiscalização Preventiva Integrada, coordenada pelo Ministério Público da Bahia durante os dias 17 a 29 de abril de 2017.

A ação foi realizada na microrregião de Ibotirama, cidade às margens do Rio São Francisco, no semiárido baiano, abrangendo entre outras, as cidades de Muquém do São Francisco, Paratinga, Oliveira dos Brejinhos, Macaúbas e Ipupiara.  A equipe Fauna se concentrou nas cidades citadas.  Na cidade de Muquém de São Francisco, o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) interditou a empresa Draga São Francisco, localizada no povoado de Passagem, que fazia extração ilegal de areia.

O médico veterinário Paulo César Costa Maia, professor da UFBA, e o fiscal Alexander Ramos estiveram na operação pelo CRMV/BA. A médica veterinária Débora Malta, da Comissão de Animais Silvestres do CRMV/BA também estava na FPI, como representante da O.N.G. Animállia.

O relatório preliminar fornecido pelo fiscal Alexander Ramos informa que foram resgatados mais de mil  animais, sendo a maioria por entrega voluntária. Foram 992 aves, 38 mamíferos como primatas, cutias, veados e caititus, que são uma espécie de porco-do-mato e 05 jabutis.

Muitos  animas foram considerados aptos para a liberdade após exames dos médicos veterinários:  532 aves e 05 jabutis foram soltos na natureza  em local previamente selecionado pelos biólogos  e médicos veterinários.

As outras 490 aves e 01 primata foram encaminhados para os CETAS em Vitória da Conquista e em Porto Seguro e serão reabilitados para soltura.

Na operação foram usados diversos veículos por se tratar de trabalho de campo: 03 viaturas da e um caminhão-gaiola da PRF, 01 viatura do CRMV/BA, 01 viatura do IBAMA e 01 viatura da Ministério Público da Bahia.

Além de profissionais baianos, médicos veterinários  e biólogos da Paraíba, Minas Gerais e Pernambuco participaram da Fiscalização como voluntários da ONG Animállia.

Imagens da operação podem ser vistas no perfil oficial do CRMV/BA no Facebook.

Dados e números:

A Fiscalização Preventiva integrada é uma iniciativa do Ministério Público da Bahia visando a preservação do Rio São Francisco e da população que dele depende. Atualmente é  coordenada pela Promotora Luciana Khoury do MP/BA através do NUSF, Núcleo de Defesa do Rio São Francisco.

Mais de 30 órgãos públicos estaduais e federais e uma ONG reunindo mais de 150 profissionais técnicos e policiais  participaram da 40ª edição: CRMV/BA, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, MAPA, IBAMA, INEMA, DNPM, DIVISA, ADAB, SSP-BA, CREA-BA, Sesab, Seagri, Secretaria do Meio Ambiente, SEFAZ, MPT, IPAC, CBHSF, Ong Animállia, DNPM, MPT, Superintendência do Patrimônio da União na Bahia (SPU-BA),  Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), Fundação Nacional do Índio (Funai), MPF, ADAB, FUNASA, SEMA, DIVISA, SSP, SRTE-BA, SFA/BA, CPA-BA, CBHRSF, IPAC, NUDEPHAC, SPU/BA, CDA, Associação dos Geógrafos da Bahia e Marinha do Brasil.

Cidades Visitadas:

Ibotirama, Barra, Buritirama, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Sítio do Mato, Brotas de Macaúbas, Bom Jesus da Lapa e Ipupiara.

Animais resgatados:

992 aves, 38 mamíferos como primatas, cutias, veados e caititus e 05 jabutis

Animais reintroduzidos na natureza:

532 aves e 05 jabutis

Animais levados para os CETAS:

490 aves e 01 primata

Período: 17 a 29 de abril de 2017

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.