O Conselho Regional de Medicina Veterinária da Bahia (CRMV-BA) esclarece que as denúncias contra o deputado estadual Marcell Moraes foram protocoladas nos Ministérios Públicos Estadual e Federal e na Procuradoria Regional Eleitoral no dia 27 de julho. Nas denúncias, o CRMV-BA indicou que o parlamentar praticava atos assistencialistas às vésperas da campanha eleitoral e colocava em risco a saúde animal, humana e ambiental.

O CRMV-BA tem um compromisso importante com a saúde da sociedade baiana e comprovou, por meio de intensas e constantes fiscalizações, que as campanhas promovidas pelo deputado não atendem aos requisitos mínimos de segurança determinados por lei. “São realizadas sem a autorização prévia das respectivas vigilâncias sanitárias e sem as anotações técnicas obrigatórias nas cadernetas de vacinação, o que provoca danos à saúde animal e ao controle de zoonose de cada município. É inconcebível o desenvolvimento das atividades sem a presença ou supervisão do veterinário que é capacitado para garantir a qualidade dos produtos que serão ministrados nos animais. São condutas que vão garantir a eficácia dos procedimentos”, destaca a presidente do CRMV-BA, Ana Elisa Almeida.

O CRMV-BA esclarece, por fim, que as denúncias que obtiveram ampla repercussão na imprensa baiana, não estavam sob sigilo e que não tem como definir os prazos de outro órgão. “A nossa função foi cumprida com a formalização das denúncias e as provas apresentadas. Cabe aos órgãos a apuração e adoção das medidas que julgarem pertinentes. Agimos dentro da legalidade, sem qualquer tipo de perseguição, e estamos à disposição do Ministério Público Eleitoral para quaisquer esclarecimentos. Nossa única intenção é não colocar em risco a saúde e bem-estar dos animais, da população baiana e do meio ambiente”, finaliza a presidente do Regional baiano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.