Se tem uma coisa que o nordestino tem certeza é que junho é o mês oficial das festas e do forró. Três grandes festejos acontecem durante o mês: Santo Antônio; São João e São Pedro, todos regados a muita animação, música e comidas típicas do período.

Ausentes do calendário desde 2020 por causa da pandemia de covid-19, os festejos também têm um convidado amado por uns, mas prejudicial a muitos outros: os fogos de artifício.

Devido à capacidade auditiva dos animais ser maior que a do humano, qualquer som ou ruído acima de 60 decibéis pode causar estresse físico e psicológico. Além do estresse, os fogos causam outros impactos nas faunas silvestres e domésticas que vão de fugas a acidentes como quedas e enforcamento até a morte súbita de aves e mamíferos.

Sensível à causa e preocupada com os impactos dos fogos com estampido no bem-estar animal, a Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia (CRMV-BA) realiza a campanha Saudade do São João: festa, forró, milho, pamonha e quentão. Dos fogos, não!. Veiculada nas redes sociais do CRMV-BA a ação tem por objetivo sensibilizar a sociedade para os transtornos que os estampidos causam não só aos animais, mas também às crianças, idosos, pacientes epiléticos e autistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.