Em 09 de setembro comemoramos nosso dia, o dia do médico veterinário.

Como sabemos, neste dia, em 1933 o então presidente Getúlio Vargas editou o decreto nº 23.133, que representou o primeiro marco regulatório da Medicina Veterinária brasileira. Desde então, a nossa profissão experimentou avanços consideráveis, o que nos permite celebrarmos com muito orgulho o belo e nobre ofício que escolhemos.

Em todo o país somos mais de 124 mil profissionais registrados. Na Bahia, somos 5.682. Destes, 4.243 são atuantes.

Este ano completamos também 50 anos da nossa lei maior, a lei 5.517/1968. Muito temos para comemorar por exercermos uma profissão que, além de cuidar da saúde e bem-estar dos animais, atua também para a promoção da saúde e bem-estar do homem, cuidando assim da humanidade e do nosso planeta.

O médico-veterinário é um profissional cujas habilidades o fazem imprescindível em diversas áreas de atuação e em todas elas existe a preocupação com a saúde única: a saúde animal, a saúde humana e a saúde ambiental.

Entretanto, ainda temos que avançar muito até alcançar o pleno reconhecimento e valorização por parte da sociedade.

Neste momento, conclamo todos os médicos-veterinários da Bahia a fazer uma reflexão sobre atuação de cada um e, especialmente, analisar sua contribuição para o crescimento da nossa profissão.

Repensem sempre sobre a importância social do nosso dever, na qualidade de vida da população, na produção de alimentos de qualidade para o homem, participando de todas as etapas da cadeia produtiva, desde o ambiente de criação, nutrição, reprodução, saúde animal, manipulação, inspeção e tecnologia dos alimentos.

Não esqueçam de que 40-45% do PIB brasileiro é oriundo da agropecuária e o único motivo para o bloqueio das exportações brasileira destes produtos, está calcado na sanidade animal. Portanto, temos uma enorme responsabilidade não só para ocuparmos cargos de comando, junto à sociedade brasileira, mas também estarmos preparados para elaborar políticas públicas, quando requisitados pelo estado, especialmente a de erradicação de doenças que comprometem nosso agronegócio.

Precisamos refletir sobre os princípios e valores que devem nortear a conduta de qualquer profissional no exercício de seu ofício: a promoção do bem comum. Portanto, observemos sempre os postulados éticos da nossa profissão, atuemos com competência para que possamos garantir o engrandecimento da Medicina Veterinária baiana e brasileira.

Pessoas saudáveis, vivendo em locais salubres, rodeadas de animais sadios: desafio e compromisso da medicina veterinária para o século XXI.

Parabéns a todos os médicos-veterinários do estado da Bahia e do Brasil que, com seu trabalho ético e competente, dignificam a profissão.

 

Ana Elisa Fernandes de Souza Almeida

Medica-Veterinária, Doutora em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres e presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária e Zootecnia do Estado da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.