A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nota técnica sobre a situação  epidemiológica da raiva animal em Salvador. A letalidade da doença é próxima de 100%.

A nota que pode ser lida aqui, traz um histórico das ocorrências da doença no Brasil,  como os 03 casos de raiva humana ocorridos no   Tocantins, na Bahia e em Pernambuco.

Os casos de Tocantins e da Bahia foram transmitidos por morcegos e o de Recife por um felino.

Em Salvador, entre os anos  2000 e 2017 foram diagnosticados 142 casos de raiva animal sendo   125 em cães, 06 em felinos,  e dez em morcegos. O último caso de raiva humana foi registrado em 2004.

A nota alerta para que todos os casos suspeitos sejam comunicados ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ)  nos  telefone 3611- 7310 ou 3611-7331 ou 156,  ou ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) durante os feriados e finais de semana,  no número (71) 99982-0841.

No final da nota há um formulário que deve ser preenchido para envio de amostras biológicas ao LACEN, Laboratório Central de Saúde Pública.

Este documento da Diretoria da Vigilância em Saúde tem o mesmo teor de prevenção e esclarecimentos da nota preparada pela Comissão Estadual de Saúde Pública do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado da Bahia publicada aqui em 20 de dezembro de 2017.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.